Em reunião da Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) em maio de 2017 foi aprovada a alteração no programa de residência médica da especialidade de Cirurgia Cardiovascular que passa a ser de acesso direto a partir de 2018. Atualmente para acesso ao programa de 4 anos de duração é necessário um pré-requisito de 2 anos em Cirurgia Geral. A mudança foi pleiteada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular com a justificativa de ajustar o treinamento dos residentes. Com a aprovação o ingresso na especialidade passará a ser de acesso direto, terá duração de 5 anos e já está valendo para os concursos de residência médica no final do ano.

Outros programas

Outros programas de residência médica também têm reinvidicado e testado mudanças no acesso e treinamento para as especialidades como forma de aprimorar o ensino.

A CNRM também aprovou este ano mudanças na residência médica de Cirurgia de Cabeça e Pescoço que agora passa a aceitar como pré-requisito, além de cirurgia geral, a especialidade de Otorrinolaringologia.

Outro programa que foi alterado foi a área de atuação em Radiologia Intervencionista e Angiorradiologia que foi incluído um novo ano de treinamento passando para 2 anos de duração.

Resumo das mudanças
Cirurgia Cardiovascular: Acesso Direto com 5 anos de duração
Cirurgia de Cabeça e Pescoço: inclui Otorrinolaringologia como pré-requisito
Radiologia Intervencionista e Angiorradiologia: passa de 1 para 2 anos de duração