protesto med1

Foto: Reynaldo Vasconcelos/Futura Press

Esta quarta-feira, 3 de julho foi um dia memorável para médicos, estudantes de graduação e apoiadores da profissão médica. Com o apoio das Entidades médicas, povoaram as ruas de capitais e cidades de todo o país em busca da luta em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) e por melhores condições para o pleno exercício da Medicina.

As manifestações foram todas pacíficas e reuniram milhares de pessoas descontentes com o atual sistema de saúde brasileiro. Uma das principais críticas foi quanto à importação de médicos, proposta do Governo Federal para levar médicos ao interior e áreas carentes do Brasil sem revalidação do diploma. Os presentes reivindicavam a obrigatoriedade do Revalida, prova aplicada a todos os médicos formados fora do país, além de melhores condições de trabalho e hospitais com condições digna de atendimento.

Entre outras reivindicações, destacam-se a aprovação do projeto de criação de carreira de Médico de Estado (PEC 454/09) e Projeto de Lei de Iniciativa Popular Saúde + 10. Defendiam também o Ato Médico, que depende da sanção da presidenta Dilma Rousseff para ser aprovado. Abaixo seguem imagens e detalhes sobre a manifestação em todas as capitais do país.

ACRE

Na capital, Rio Branco a passeata teve início no Palácio Rio Branco e reuniu várias pessoas.

Médicos em Rio Branco

Foto: Duaine Rodrigues/G1

Início da passeata no Palácio Rio Branco.

AMAZONAS

Em Manaus, cerca de 500 pessoas participaram da manifestação se reunindo no Largo São Sebastião.

Médicos Manaus

Foto: Reinaldo Okita
Manifestação em Manaus.

ALAGOAS

Em Maceió a manifestação se manteve mesmo debaixo de chuva e reuniu cerca de 500 pessoas segundo o Conselho Regional de Medicina de Alagoas.

Médicos Maceió

Foto: CREMAL
Manifestação em Maceió.

AMAPÁ

Em Macapá médicos se reuniram em frente ao CRM-AP.

Médicos Macapá

Foto: Albinoam Santiago/G1
Manifestação em Macapá.

BAHIA

Em Salvador de acordo com a Polícia Militar 2 mil pessoas participaram da manifestação.

Médicos Salvador

Foto: Genilson Coutinho/iBahia
Manifestação em Salvador.

CEARÁ

Em Fortaleza, 3 mil participaram da manifestação segundo estimativas.

Médicos Fortaleza

Foto: Gabriela Alves/G1
Manifestação em Fortaleza.

DISTRITO FEDERAL

Em Brasília manifestantes saíram de frente ao Ministério da Saúde, na Esplanada dos Ministérios e seguiram até o Palácio do Planalto.

Médicos Brasília

Foto: Valter Campanato/ABr
Manifestantes realizam funeral de Dilma Rousseff e Alexandre Padilha em Brasília.

ESPÍRITO SANTO

Em Vitória 1500 participaram pedindo dignidade para médicos e pacientes, plano de carreira para os profissionais da saúde, menos corrupção e o compromisso público dos políticos de se utilizarem dos serviços do SUS.

Médicos Vitória

Foto: SIMES
Manifestação em Vitória.

GOIÁS

Segundo o CREMEGO 2,3 mil pessoas participaram da manifestação em Goiânia, durante a passeata a população presente nas ruas aplaudia o grupo e criticava o sistema público de saúde brasileiro.

Médicos Goiânia

Foto: Fernando Leite/Jornal Opção
Manifestação em Goiânia.

MARANHÃO

A concentração dos manifestantes na capital maranhense iniciou na Praça Deodoro, centro de São Luís.

Médicos São Luís

Foto: Ricardo Gama
Manifestação em São Luís.

MATO GROSSO

No Mato Grosso os manifestantes fizeram uma passeata pelas ruas do centro político de Cuiabá.

Médicos Cuiabá

Foto: Pollyana Arauju/G1 MT
Manifestação em Cuiabá

MATO GROSSO DO SUL

Em Campo Grande houve manifestação em frente ao prédio do Ministério da Saúde.

Medicos Campo Grande

Foto: Yarima Mecchi/G1
Manifestação em Campo Grande.

MINAS GERAIS

Em Belo Horizonte 2.000 pessoas participaram do protesto que teve início na Avenida Afonso Pena na sede do Conselho Regional de Medicina.

Médicos Belo Horizonte

Foto: Marcellus Madureira/Terra
Manifestação em Belo Horizonte.

PARÁ

Em Belém a manifestação passou em frente ao Pronto Socorro Municipal Mário Pinotti.

Médicos Belém

Foto: G1

PARAÍBA

Em João Pessoa os participantes partiram do Conselho Regional de Medicina da Paraíba debaixo de chuva.

Médicos João Pessoa

Foto: Thiago Casoni/Futura Press

PARANÁ

Em Curitiba, 2 mil pessoas participaram do protesto que teve início pela manhã.

Médicos Curitiba

Foto: SIMEPAR

PERNAMBUCO

Recife reuniu aproximadamente 700 pessoas.

Médicos Pernambuco

Foto: Mariana Dantas/NE10

PIAUÍ

Em Teresina a manifestação teve início logo pela manhã e reuniu cerca de 300 pessoas mesmo debaixo de forte chuva.

Médicos Piauí

Foto: Raoni Barbosa/Futura Press

RIO DE JANEIRO

No Rio de Janeiro o protesto teve adesão de aproximadamente 3.000 pessoas.

Médicos Rio de Janeiro

Foto: Cristiane Cardoso/G1

RIO GRANDE DO NORTE

Em Natal 1.000 pessoas participaram do protesto, que terminou em frente ao Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel.

Médicos Natal

Foto: Canindé Soares

RIO GRANDE DO SUL

Em Porto Alegre mais de mil pessoas caminharam até a sede do governo do Estado.

Médicos Porto Alegre

Foto: Felipe Truda/G1

RONDÔNIA

Porto Velho reuniu mais de 300 pessoas.

Médicos Porto Velho

Foto: Vanessa Vasconcelos/G1

RORAIMA

Em Boa Vista cerca de 200 pessoas participaram no protesto.

Médicos Boa Vista

Foto: Marcelo Marques/G1 RR

SANTA CATARINA

Em Florianóplis, a manifestação contou com a participação de 400 médicos e estudantes.

Medicos Florianopolis

Foto: Eduardo Valente/Agência O Globo

SÂO PAULO

A Avenida Paulista em São Paulo foi fechada pelos manifestantes reunindo 5.000 pessoas. O grupo seguiu em direção ao prédio onde está instalado o escritório da Presidência da República na capital.

Médicos São Paulo

Foto: Juliana Knobel/Folhapress

Médicos São Paulo2

Foto: Rafael Augusto/Facebook

SERGIPE

Em Aracaju a manifestação teve início em frente ao Conselho Regional de Medicina de Sergipe (Cremese).

Médicos Aracaju

Foto: Marina Fontenele/G1

TOCANTINS

Médicos e estudantes abraçaram simbolicamente o Hospital Geral de Palmas como forma de protesto antes de percorrer as avenidas de Palmas.

Médicos Tocantins

Foto: Aurielly Painkow/CRM-TO