O governo de Dilma Rousseff esta planejando "importar" médicos de Cuba para trabalhar em regiões carentes do Brasil. Segundo o anúncio realizado pelo ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, a expectativa é trazer 6.000 médicos de Cuba pra trabalhar principalmente em regiões do interior do nordeste e norte do país.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) já se posicionou contra a proposta afirmando que "condena veemente qualquer iniciativa que proporcione a entrada irresponsável de médicos estrangeiros e de brasileiros com diplomas de medicina obtidos no exterior sem sua respectiva revalidação". Ainda segundo o CFM, será tomado todas as medidas possíveis para evitar que a proposta seja concretizada.

A expectativa do governo é trazer também médicos da Espanha e Portugal além dos cubanos. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que médicos de países que tenham menos profissionais que o Brasil estão descartados.