O Conselho Nacional de Saúde, órgão do Ministério da Saúde, deu ontem um parecer favorável à criação de um curso de medicina na Faculdade de Ciências e Medicina Paulo Prata, ligada ao Hospital de Câncer de Barretos. O projeto agora será encaminhado para a Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior e para o Conselho Nacional de Educação do MEC (Ministério da Educação).

Na construção do complexo, que terá capacidade para 60 vagas, foram investidos R$ 18 milhões, com verba proveniente do BNDES.

O presidente do CREMESP, Renato Azevedo Júnior, afirma que considera desnecessária a criação de mais um curso de medicina na região de Barretos. Segundo ele, o país tem atualmente cerca de 180 faculdades de medicina, a maior parte delas concentrada nas regiões Sul e Sudeste. "Do ponto de vista social não tem justificativa a criação de mais um curso na região."

Fonte: Folha de São Paulo