Segundo informações do Jornal Estado de São Paulo, neste momento há 70 pedidos de abertura de novos cursos de medicina no Brasil. Ao todo são mais de 6 mil vagas de graduação médica aguardando aprovação pelo MEC. De acordo com o ministro da Educação, Aloisio Mercadante, a maioria dos pedidos deve ser rejeitado por não se enquadrarem nos critérios estabelecidos pelo MEC.

Dentre os critérios esta que o curso terá de ser criado em regiões onde já há estrutura médica, como hospitais, porém não existem escolas suficientes. Os estados de Goiás e Bahia se enquadram nesta categoria, já que possuem leitos hospitalares, unidades de emergência e equipes de atenção básica adequados, porém não possuem escolas médicas suficientes. Ainda segundo Mercadante, o processo de abertura de novos locais não impede que regiões já saturadas de cursos médicos como o estado de São Paulo venham a ter novos cursos, desde que tenham estrutura necessária para abrigar o curso.